Tantas Formas >>> Maneiras >>> Universos…

Tenho várias formas, de ver, ser, viver, sentir. Todos temos. Não somos os mesmos frente às pessoas ou diversas situações da vida. Somos a cada momento, um ou vários. Isso nos faz pensar onde buscar a verdade: E lá vem a resposta, no coração é claro. Fazer o que se sente, mas isso nem sempre é o que se precisa para ganhar o jogo do momento. Imagine se pudéssemos dizer àquele cliente chato: “Caramba, como eu te odeio !!!” Seria o máximo, colocaríamos para fora um sentimento. Mas é impossível, ao menos no nosso mundo, na nossa sociedade. Somos moldados pela educação a agir controladamente, chegando a sermos inclusive mais atenciosos, e porque não dizer “Puxa-sacos” daqueles que porventura poderão vir a nos beneficiar algum dia, como por exemplo as pessoas ricas, poderosas, que no fundo, no fundo tornaram-se isso para viverem rodeadas dos tais “Puxa-sacos”. Para conseguirmos aquele emprego sonhado nos mostramos equilibrados e atenciosos, muito competentes e exímios profissionais interados de tudo o que é necessário, sendo que na maioria dos casos, todos, sem muita exceção, demoram muito á aprender e ter o ritmo do lugar em que entram. Quando começamos um namoro, queremos tanto agradar que praticamente encarnamos o personagem “amante”, uhhh. Eu tenho um amigo que só falta falar, ou melhor ele fala sim, as falas dos filmes românticos para a namorada, e quem já não fez isso algum dia ? Bem, pensando desse jeito, certamente você conclui: Ok, todos somos vários, somos um em cada momento, um à cada hora, minuto, segundo…Portanto não existe muita verdade no ser humano. É aí que está o engano, é claro que existe a verdade, tudo é verdade, sermos muitos é a nossa realidade, a nossa verdade. Mesmo quando estamos apenas sendo educados, esta também é a verdade, educação e etiqueta são saudáveis, elas despertam, mesmo naqueles por quem sentimos animosidade uma empatia positiva, assim nossos próprios sentimentos podem vir a mudar. No emprego mostrar segurança é o que importa, quem é seguro aprende tudo rapidinho. Com o namoro, sim o momento romântico em que deixamos sentimentos aflorarem, porque não através de palavras já ditas… Enfim, somos muitos, muitos que nos tornam um só, um único ser, algo que não existe cópia, não há igual, esta sim é a grande jogada da vida.

© Christian Simon

Compartilhe no Google Plus